Mancha-alvo (Corynespora cassiicola) no algodão
Mancha-alvo (Corynespora cassiicola) no algodão Publicado em:
Para ver esta foto em uma resolução melhor, clique aqui e torne-se Premium

A mancha-alvo na cultura do algodão é causada pelo fungo Corynespora cassiicola. Este patógeno, abundante em regiões tropicais, é relatado em mais de 280 espécies de plantas (Farr et al., 2007), atacando culturas economicamente importantes, como a soja, feijão e tomate. Pode ocorrer ainda em plantas utilizadas para cobertura do solo e manejo de nematoides, como as crotalárias. A doença atinge principalmente as folhas, mas pode ser encontrada em sementes ou grãos.

A disseminação via sementes faz com que o fungo se espalhe de forma rápida em eficiente entre as regiões produtoras. Sobrevive em restos culturais (fungo necrotrófico) ou em plantas hospedeiras durante a entressafra. É uma doença comum em todas as áreas produtoras de algodão, e muito relacionada a quedas na produtividade da cultura.

Sua presença pode ser identificada através da formação de lesões com um halo amarelo, que com o tempo tornam-se castanha-escura, e posteriormente necróticas. Os sintomas podem ser visíveis em aproximadamente 5 dias após a infecção, e os maiores problemas são observados em cultivos realizados após a soja, que também é hospedeira (Galbieri et al., 2014). A infecção é favorecida quando há um período prolongado de molhamento foliar e temperaturas entre 22ºC e 30°C (Sinclair, 1982). Temperaturas abaixo de 20°C desfavorecem o desenvolvimento do fungo.

 

Referências

FARR, D. F.; ROSSMAN, A. Y. Fungal Databases, US National Fungus Collections, ARS, USDA, 2017.

GALBIERI, Rafael et al. Corynespora leaf blight of cotton in Brazil and its management. American Journal of Plant Sciences, v. 5, n. 26, p. 3805, 2014.

Autor(es)