Perspectivas e obtenção de variabilidade genética na soja: Escolha dos genitores e hibridações

Publicado em: 27/06/2022
Compartilhe:

A soja (Glycine max L.) apresenta grande importância devido a uma gama de aptidões que essa leguminosa evidencia. Diante disso, seus grãos podem ser destinados à extração de óleo vegetal, ao consumo in natura, de grãos torrados e de brotos, à produção de leite e de carne de soja, iogurtes e sorvetes, sendo estes produtos destinados à alimentação humana. Ainda, a soja pode ser fornecida aos animais na forma de farelo, farinha e casca dos grãos. Devido ao panorama apresentado, o incremento da produção e da produtividade da soja revela-se fundamental para sanar as necessidades do mercado consumidor, devido ao crescimento populacional, e ao amparo no fornecimento de matéria-prima para as cadeias produtivas da bovinocultura leiteira e de corte, da suinocultura, da avicultura, entre outras. O aumento dos patamares produtivos da soja pode ser alcançado por meio da melhoria das técnicas de cultivo, do aumento da área semeada e pelo desenvolvimento de genótipos mais produtivos.

Dentre os objetivos de um programa de melhoramento genético da soja, destacam-se a obtenção de genótipos superiores em produtividade de grãos, a tolerância a doenças, insetos-praga, nematoides, estresses abióticos, incremento da qualidade nutricional e biofortificação dos grãos produzidos, genótipos mais adaptados e estáveis nas mais variadas regiões sojícolas.


Critérios para a escolha dos genitores


Para visualizar o conteúdo completo, torne-se usuário PREMIUM

Autor(a)

Dr. Ivan Ricardo Carvalho

FOTOS MAIS ACESSADAS:
VOCÊ PODE GOSTAR: