Injúria em plântulas de soja de diferentes genótipos em função da aplicação do herbicida saflufenacil em pré-semeadura

Publicado em: 09/10/2014
Compartilhe:

Este material traz informações sobre a injúria causada em genótipos de soja com a aplicação de herbicidas na pré-semeadura da cultura.

- Glifosato;

- Herbicida saflufenacil;

- Sintomas de injúria 

 

Glifosato

O glifosato é o principal herbicida utilizado para o manejo de plantas daninhas em dessecação pré-semeadura da soja no sistema de plantio direto.

Com a adoção dos cultivos geneticamente modificados, o manejo de plantas daninhas na cultura da soja era realizado quase que exclusivamente com o glifosato.

Essa estratégia de manejo resultou em uma aceleração do processo de seleção de biótipos de algumas espécies de plantas daninhas resistentes a este herbicida.

Atualmente já é prática validada a utilização do glifosato associado a outros herbicidas, principalmente em áreas de ocorrência de espécies resistentes ou de difícil controle.

 

Saflufenacil

O herbicida saflufenacil pertence ao grupo químico pirimidinadiona e apresenta como mecanismo de ação a inibição da enzima protoporfirinogen oxidase (inibidor de Protox), que atua na biossíntese da clorofila e de compostos heme.

É um herbicida que apresenta ação de contato e residual, com aptidão para aplicação isolada ou associada ao glifosato. Quando aplicado em associação com herbicidas de ação total, apresenta controle positivo sobre um amplo espectro de dicotiledôneas, incluindo aquelas resistentes ao glifosato e aos inibidores da ALS.

Saflufenacil vem sendo empregado com sucesso em manejo pré- semeadura da soja em áreas de ocorrência de biótipos resistentes de Conyza spp. Quando a cultura da soja é semeada em reduzido intervalo de tempo após a aplicação, as plântulas poderão apresentar sintomas de injúria atribuídos ao herbicida.

 

Sintomas de injúria

Os sintomas de injúria caracterizam-se por lesões necróticas no hipocótilo e cotilédones, que são as estruturas da plântula que permanecem mais tempo em contato com a superfície do solo (Figura 1).

Os sintomas de injúria podem apresentar-se em intensidades distintas, dependendo dos níveis de argila e pH do solo, da dose do herbicida, do número de aplicações, do número de dias entre a semeadura e a última aplicação e da cultivar utilizada.

Em ensaio conduzido em solo com níveis de argila de 27% e pH 5,5, em sistema de plantio direto consolidado, tendo o trigo como cultura antecessora, observou-se injúria apenas nas plantas de soja que receberam a última aplicação de saflufenacil aos 0 e 2 dias antes da semeadura (Figura 2).

 

 


Autor(a)

Me. Carla do Amaral Siqueira
Felipe Frigo Pinto

MATERIAIS MAIS ACESSADOS:
VOCÊ PODE GOSTAR:

Você precisa fazer login para postar comentários!