Análise genética para o diagnóstico de nematoides - resumo dos melhores momentos

Publicado em: 14/05/2022
Compartilhe:

No III Workshop Elevagro, o tema foi a utilização de análises genéticas para o diagnóstico de nematoides em solos, e contou com a presença de dois especialistas no assunto: Dr. Marcus Adonai, Oceanógrafo e Co-fundador da Biome4all e Dr. Murillo Lobo Junior, Engenheiro Agrônomo, pesquisador da Embrapa e professor colaborador da Universidade Federal de Goiás.

Veja a seguir um resumo dos principais tópicos abordados durante a palestra e compreenda melhor como a análise genética pode contribuir com informações sobre os nematoides presentes no solo:


  1. Os nematoides são um dos organismos mais abundantes no solo. Podem ser fitopatógenos e, assim, causarem inúmeros prejuízos à agricultura, ou serem de vida livre. Estes últimos são organismos benéficos, que participam da cadeia trófica se alimentando de bactérias e fungos, apresentando funções importantes nestes ecossistemas. Os nematoides de vida livre ainda podem ser utilizados como indicadores de qualidade do solo, por serem de ocorrência comum e por responderem fortemente às condições do meio ambiente.

Conheça um pouco mais sobre os nematoides de interesse agrícola aqui: https://elevagro.com/component/content/article/464.  


  1. Pela análise genética do solo, pode-se compreender melhor quais nematoides são encontrados no solo e usar esta informação como subsídio para a tomada de decisões assertivas. Para tal análise, a coleta do solo é feita de forma semelhante ao método tradicional de amostragem para a identificação de nematoides. Após a extração dos nematoides, é realizada a análise genética e, a partir de seus resultados, podemos avaliar a diversidade de organismos presentes no solo. Em linhas gerais, quanto maior essa diversidade, maior é a qualidade do solo. Por esta análise, também podemos compreender quais os gêneros e espécies de nematoides estão presentes na área e, a partir disso, inferir sobre as suas funções no solo e decidir sobre as melhores estratégias de manejo.


  1. Ainda são vários os desafios que estão relacionados à análise genética de nematoides,com destaque para: desenvolvimento de um banco genético de nematoides para consulta e comparação de informações; a simplificação do processo de coleta de solo, tornando-o mais ágil e simplificado; detecção de organismos “inesperados”, que são aqueles que até então não tinham relatos em determinada região; desenvolver uma avaliação genética que possibilite a diferenciação entre raças; e incorporar índices de qualidade do solo baseados na análise genética de nematoides. O projeto Vida no Solo traz uma quantidade significativa e de extrema relevância de resultados sobre problemas radiculares, que são difíceis de identificar e manejar, trazendo ao produtor prejuízos econômicos a cada safra. No projeto, foram comparados sistemas com diferentes plantas de cobertura e seu impacto sobre doenças radiculares e nematoides. Como resultados deste estudo, pode se inferir quais as plantas de cobertura proporcionam maior produtividade para soja e feijão, que é reflexo da melhoria da diversidade microbiológica do solo com a rotação de culturas. Por exemplo, em uma parcela cultivada com milheto entre cultivos de soja e de feijão, dos nematoides identificados, 2 ⁄ 3 eram de vida livre, com funções benéficas para o ambiente. Já para os fitopatógenos, o mais presente nesta área foi Helicotylenchus dihystera, que no cerrado brasileiro aparece em boa parte das amostras, prejudicando o sistema radicular e favorecendo a entrada de patógenos radiculares. Por meio da análise genética, foi possível realizar uma espécie de inventário de nematoides e demais organismos presentes no solo, fornecendo conhecimento relevante para a adoção de estratégias efetivas para cada cenário estudado.

Para visualizar o conteúdo completo, torne-se usuário PREMIUM

Autor(a)

Elevagro Plataforma

FOTOS MAIS ACESSADAS:
VOCÊ PODE GOSTAR: