Trichogramma spp. no controle biológico de pragas Publicado em:

Neste material você vai saber mais sobre:

  • O que é um parasitóide;
  • Como o Trichogramma spp funciona;
  • Fatores que afetam seu desenvolvimento;
  • Quais são as espécies registradas no Brasil.

Trichogramma spp. é considerado o gênero de parasitóides mais estudado do mundo. Esses insetos diminutos (0,2 mm até 1,5 mm) são usados principalmente no controle de lepidópteros-praga, e podem ser um importante aliado no Manejo Integrado de Pragas (MIP).

Mas o que é um parasitóide?

Parasitóides são organismos que passam uma parte do seu ciclo de vida no interior de um hospedeiro. As espécies que pertencem ao gênero Trichogramma são conhecidas como endoparasitas de ovos.

Como Trichogramma funciona

Trichogramma tem ação sobre ovos, desta forma, tem a capacidade de matar a praga antes mesmo da eclosão. Isso, impede que lepidópteros atinjam a fase larval, e causem prejuízos às culturas.

Na figura abaixo é possível observar I, a fêmea identifica os ovos para postura, II, com o tempo os ovos ficam escurecidos, o que indica que são parasitados, e III, os microhimenópteros saem dos ovos a busca de novos ovos. Esse ciclo pode durar em média 10 dias.

O número de aplicações, bem como a quantidade de parasitóides liberados na área de cultivo podem ser facilmente consultados na bula dos produtos.

Fatores que afetam seu desenvolvimento


O desenvolvimento desses microhimenópteros é influenciado por diversos fatores abióticos, dentre eles se destaca a temperatura. A temperatura modifica a duração do ciclo, e tem influência direta na fecundidade, na razão sexual, longevidade e viabilidade (NOLDUS, 1989). Assim as aplicações desses insetos fora de uma faixa de temperatura ideal pode comprometer sua eficácia.

A faixa de temperatura ideal varia de espécie para espécie e pode estar entre 18ºC e 30 °C.

Agentes registrados no Brasil

A literatura cita que existem mais de 230 espécies do gênero Trichogramma, com capacidade de parasitar mais de 200 diferentes espécies de insetos. Entretanto, no Brasil apenas duas espécies estão disponíveis para o produtor. Na tabela abaixo é possível verificar para quais pragas essas espécies estão registradas.

Trichogramma galloi Trichogramma pretiosum
Diatraea saccharalis Tuta absoluta
 Helicoverpa zea 
 Spodoptera frugiperda 
 Anticarcia gemmatalis 
 Pseudoplusia includens 

 


Referências bibliográficas

NOLDUS, L. P. J. J. Semiochemicals, foraging behaviour and quality of entomophagous insects for biological control. Journal of Applied Entomology, Hamburg, v. 108, p. 425-451, 1989.

Autor(es)