Leguminosas: ferramenta importante no manejo de nematoides Publicado em:

Controle de nematoides no
sistema de rotação de culturas

Neste material, você vai conhecer um pouco mais sobre:

  • Uso de leguminosas para controle de nematoides
  • Crotalária 
  • Estilosante 
  • Outras leguminosas com potencial para controle de nematoides

A rotação de culturas é uma prática indicada com a finalidade de reduzir o inóculo de nematoides presentes em uma área, por meio da alternância de culturas não hospedeiras, más hospedeiras, resistentes ou antagonistas com culturas suscetíveis. Nesse cenário, temos algumas leguminosas que são indicadas no controle de nematoides em sistema de rotação de culturas, pois, além de reduzirem a população dos nematoides, ajudam na fixação de nitrogênio e disponibilizam matéria orgânica para o solo.
Um ponto importante na utilização de plantas em sistema de rotação de culturas, é considerar o fator de reprodução (FR) dessas plantas. Plantas com FR < 1 são consideradas resistentes, enquanto plantas com FR ? 1 são consideradas suscetíveis (OOSTENBRINK, 1966). Entretanto, existem autores que consideram o termo “moderadamente resistente” ou “maus hospedeiros”, sendo FR ? 2 (SILVA et al. 2019). 


As espécies de Crotalaria são algumas das mais indicadas no sistema de rotação, devido a sua alta eficiência em reduzir a população de nematoides. As crotalárias possuem a capacidade de atuar como planta armadilha, permitindo que o nematoide penetre em suas raízes nos estádios infectivos, entretanto, limitando o desenvolvimento do mesmo no interior do sistema radicular (MIAMOTO et al., 2016). Além disso, essas plantas acumulam metabólitos secundários nas raízes com ação nematicida, como o alcaloide pirrolizidínico (monocrotalina) (COLEGATE et al., 2012).

Entretanto, é importante destacar que nem todas as espécies de Crotalaria são indicadas para o controle de todas as espécies de nematoides. Podemos destacar a Crotalaria spectabilis (Figura 1) em relação à sua eficiência na redução da população de nematoides dos gêneros Meloidogyne, Pratylenchus, Rotylenchulus reniformis e Heterodera glycines. Já a espécie C. juncea, que também é relatada como eficiente na redução da população de nematoides, apresenta alguns resultados variados. Observou-se que essa espécie permitiu a reprodução de nematoides do gênero Meloidogyne (CHARCHAR et al., 2007). Da mesma forma, a espécie C. ochroleuca já foi descrita como suscetível ao nematoide de cisto da soja (CARDOSO et al., 2019).

Figura 1. Plantas de cobertura: Crotalaria spectabilis.  Fonte: Tormen, L. G. A. Disponível em: https://elevagro.com/foto/plantas-de-cobertura-da-regiao-nortenbspcrotalaria-spectabilis/. Acesso em: 23 fev. 2021.
Figura 1. Plantas de cobertura: Crotalaria spectabilis.  Fonte: Tormen, L. G. A. Disponível em: https://elevagro.com/foto/plantas-de-cobertura-da-regiao-nortenbspcrotalaria-spectabilis/

Outra leguminosa com potencial no controle de nematoides é o Estilosante (Stylosanthes capitata). Apesar de poucos estudos com a planta, ela já foi relatada como resistente a diversos gêneros e espécies de nematoides, como M. javanica, que apresenta penetração baixa na planta, refletindo em um baixo fator de reprodução (MIAMOTO et al., 2016). Também foram relatadas como resistentes a Pratyenchus spp. (VEDOVETO et al., 2013; OBICI et al., 2011) e a R. reniformis (GARDIANO et al., 2014). 
Além disso, destacam-se outras leguminosas com o modo de ação semelhante (baixa reprodução), como feijão guandu (Cajanus cajan), mucuna (Mucuna deeringiana) e feijão de porco (Canavalia ensiformis) (MIAMOTO et al. 2016). 

Referências

CARDOSO, M. R.; DIAS-ARIEIRA, C. R.; RIBEIRO, N. R.; ALMEIRA, A. A.; MIAMOTO, A.; LOPES, A. P. M. Crotalaria ochroleuca Susceptibility to Heterodera glycines Races. Journal of Agricultural Science, v. 11, n. 7, p. 205-2012, 2019.
CHARCHAR, J. M.; GONZAGA, V.; VIEIRA, J. V.; OLIVEIRA, V. R.; MOITA, A. W.; ARAGÃO, F. A. S. Efeito de rotação de culturas no controle de Meloidogyne spp. em cenoura na Região Norte do estado de Minas Gerais. Nematologia Brasileira, v. 31, n. 1, p. 173-179, 2007.
COLEGATE, S. M.; GARDNER, D. R.; JOY, R. J.; BETZ, J. M.; PANTER, K.E. Dehydro Pyrrolizidine alkaloids, including monoesters with an unusual esterifying acid, from cultivated Crotalaria juncea (sunn hemp cv. 'Tropic Sun'). Journal of Agricultural and Food Chemistry, v. 60, n. 14, p. 3541-3550, 2012.
GARDIANO, C. G.; KRZYZANOWSKI, A. A.; SAAB, O. J. G. A. Eficiência de espécies de adubos verdes sobre a população do nematoide reniforme. Semina: Ciências Agrárias, v. 35, n. 2, p. 719-726, 2014.
MIAMOTO, A.; DIAS-ARIEIRA, C. R.; CARDOSO, M. R.; PUERARI, H. H. Penetration and Reproduction of Meloidogyne javanica on Leguminous Crops. Journal of Phytopathology, v. 164, n. 11-12, p. 890-895, 2016.
OBICI, L. V.; DIAS-ARIEIRA, C. R.; KLOSOWSKI, E. S.; FONTANA, L. F.; CUNHA, T. P. L.; SANTANA, S. M.; BIELA, F. Efeito de plantas leguminosas sobre Pratylenchus zeae e Helicotylenchus dihystera em solos naturalmente infestados. Nematropica, v. 41, n. 1, p. 215-222, 2011.
OOSTENBRINK, M. Major characteristics of the relation between nematodes and plants. Mededelingen, Van De Landbouwhogeschool, v. 66, p. 1-46, 1966.
SILVA, D. D.; COTA, L. V.; COSTA, R. V.; MENEZES, C. B. Reação de Sorgo Granífero ao Nematoide Pratylenchus brachyurus. Sete Lagoas: Embrapa, 2019. p. 1-8. (Embrapa, Circular Técnica, 254). 
VEDOVETO, M. V. V.; DIAS-ARIEIRA, C. R.; RODRIGUES, D. B.; ARIEIRA, J. O.; ROLDI, M.; SEVERINO, J. J. Adubos verdes no manejo de Pratylenchus brachyurus em soja. Nematropica, v. 43, n. 2, p. 226-232, 2013.

 

Confira também!

Autor(es)