Controle biológico de Macrophomina spp. e Rhizoctonia spp. Publicado em:

Neste material você vai poder conhecer mais sobre o uso de Bacillus spp. e Trichoderma spp. no controle biológico de Macrophomina phaseolina e Rhizoctonia solani

Fungos do gênero Macrophomina spp. e Rhizoctonia spp. estão relacionados a muitos danos em diversas culturas agrícolas. Além disso, são extremamente difíceis de serem controlados, e podem permanecer muitos anos viáveis no solo.


A imagem abaixo ilustra alguns dos resultados de um experimento de tratamento de sementes com o uso destes dois organismos. O objetivo é introduzir os agentes de controle biológico no solo, de modo que se proporcione um aporte dessa microbiota favorável a cada safra restabelecendo o equilíbrio do sistema.

As plantas com 30 dias após a semeadura foram retiradas do campo e isoladas em laboratório para verificar quais microorganismos seriam recuperados, tanto os fitopatogênicos, quanto os benéficos. Além do crescimento de fungos patogênicos de grande importância, como Macrophomina phaseolina e Rhizoctonia solani, fica comprovado que tanto Bacillus sp., quanto, Trichoderma sp. também estavam associados ao sistema radicular das plantas, exercendo antagonismo frente às doenças.

Por fim, ressalta-se que, a ideia do controle biológico é justamente a introdução e manutenção destes organismos ao longo do tempo, para que seja possível reestabelecer o equilíbrio e reduzir danos.


 

Autor(es)