Cana-de-açúcar: Uso do gesso Publicado em:

O Brasil é o maior produtor mundial de cana-de-açúcar, sendo esta utilizada em grande escala para produção de biocombustível, açúcar e também para geração de energia elétrica. Na safra 2018/19, o país atingiu uma produção de 620,44 milhões de toneladas em 8,59 milhões de hectares (CONAB, 2019).


Diversos fatores afetam a produtividade da cana-de-açúcar como a incidência de pragas e patógenos, variedade, fertilidade do solo, precipitação, temperatura entre outros fatores. No entanto, o crescimento do sistema radicular desempenha papel fundamental, principalmente relacionado ao estabelecimento da cana-soca.

O sulfato de cálcio, conhecido como gesso agrícola, é utilizado na agricultura como fonte de cálcio e enxofre, além disso como condicionador do solo para o crescimento radicular, devido ao aumento dos teores de cálcio e redução do toxidez por alumínio em profundidade.

A importância do uso do gesso no cultivo de cana-de-açúcar no Cerrado brasileiro como condicionador de ambiente radicular, pode ser verificada na figura abaixo. As raízes da cana-de-açúcar obtiveram um ganho de 2,2 t/ha na massa de raízes devido ao uso do gesso.

Figura 1 - Massa seca de raízes em amostras de solo 87 meses após a aplicação do gesso no plantio da cana-de-açúcar. (Fonte: Modificado de Araújo et al. (2018)

O crescimento das raízes de cana-de-açúcar em profundidade favorece o maior aproveitamento da água disponível no perfil do solo.

Portanto, durante períodos de déficit hídrico, canaviais que possuem sistemas radiculares mais vigorosos são capazes de captar a água no perfil do solo, reduzindo potenciais perdas em produtividade. Dessa forma, é recomendado a utilização do gesso para cana-de-açúcar, quando os teores de cálcio na camada de 20-80 cm estiverem abaixo de 0,5 cmolc/dm3 e ou a saturação por alumínio acima de 20%, utilizando-se a seguinte fórmula (Sousa et al., 2015):

Dose de gesso (t/ha) = 75 x teor de argila (%)


Referências

Araujo, L. G., Sousa, D. M. G., de Figueiredo, C. C., Rein, T. A., & de Souza Nunes, R. The residual effect of gypsum on subsoil conditioning, nutrition and productivity of sugarcane crops. Australian Journal of Crop Science, v. 12, n. 8, p. 1313, 2018.

CONAB – Companhia Nacional de Abastecimento. Boletim da safra de cana de açúcar. Quarto levantamento, Abril 2019 - safra 2018/19. Disponível em: . Acesso em 12 de Janeiro de 2020.

Sousa, D. M. G., Rein, T. A. Nunes, R. S., Santos Junior, J. D. G. Recomendações para correção da acidez do solo para cana-de-açúcar no Cerrado. Comunicado Técnico 177. Planaltina-DF, 2015.

 

Autor(es)