Evolução de manchas de nematoide de cisto em talhão
Evolução de manchas de nematoide de cisto em talhão Publicado em:
Para ver esta foto em uma resolução melhor, clique aqui e torne-se Premium

Foto da evolução de manchas de nematoide de cisto (Heterodera glycine)

O nematoide do cisto da soja (Heterodera glycine) é responsável por perdas na ordem de 10 a 30% da produção, e, atualmente, está presente em vários estados brasileiros. Sua disseminação dá-se principalmente pelo transporte de solo infestado, que pode ocorrer por meio dos equipamentos agrícolas, de sementes mal beneficiadas que contenham partículas de solo, pelo vento, pela água e até por pássaros que, ao coletar alimentos do solo, podem ingerir junto os cistos.

Nas imagens, podemos observar a evolução da disseminação do nematoide do cisto em uma lavoura de soja. A primeira identificação foi na safra 2016/17, quando a presença do nematoide foi confirmada em 3 pequenas manchas próximas a um pluviômetro, em uma talha de 330 hectares, de uma fazenda no Oeste baiano. 

Com o tempo, houve a disseminação do nematoide do cisto pelo talhão, de forma que podemos observar em vários pontos as plantas de soja apresentando sintomas em sua parte aérea. Estes sintomas devem-se à penetração do nematoide nas raízes da planta de soja, dificultando a absorção de água e de nutrientes, o que resulta em menor porte das plantas e em clorose na parte aérea, como é possível identificar na segunda imagem.

Confira também!

Autor(es)