Porque devemos estudar sobre os fitonematoides na cafeicultura?

Publicado em: 02/06/2022
Compartilhe:

Para visualizar o vídeo completo, torne-se usuário PREMIUM

As perdas causadas por fitonematoides na produção agrícola mundial são incalculáveis. As estimativas no Brasil, segundo a Sociedade Brasileira de Nematologia, revelam prejuízos de até R$ 35 bilhões por ano. A soja responde por R$ 16,2 bilhões desse montante e algumas áreas podem perder até 100 % da plantação devido às quantidades e a sua dispersão nas áreas.

Nas plantações de café, o dano é muito significativo. Em termos mundiais, estima-se que 15 % da safra é perdida para o parasitismo do nematoide. No Brasil ainda é mais grave: a cada 10 sacas produzidas, de 1 a 5 podem ser perdidas devido ao ataque do nematoide. Ainda podemos ter cenários piores, quando a espécie que ocorre tem o potencial de condenar o solo. Espécies como Meloidogyne incognita, M. paranaensis, M. coffeicola, são tão agressivas e de difícil controle que podem inviabilizar uma área para o cultivo do café e de outras culturas altamente suscetíveis.

O especialista no assunto, Dr. Eduardo José de Almeida, neste vídeo abordará porque devemos estudar os nematoides de maior interesse para a cafeicultura.


Gostou desse conteúdo? Quer aprender mais sobre? Clique no link abaixo e  conheça o curso do qual este conteúdo faz parte.

https://elevagro.com/cursos/nematologia/fitonematoides-na-cafeicultura-detail

E você associado Premium Elevagro, tem 40% de desconto na compra do curso!


Autor(a)

Dr. Eduardo José De Almeida

FOTOS MAIS ACESSADAS:
VOCÊ PODE GOSTAR: