Por que avaliar a qualidade do solo?

Publicado em: 16/02/2022
Compartilhe:

Neste material você vai conhecer um pouco mais sobre:

  • O que é a qualidade do solo;
  • Porque é importante avaliar a qualidade do solo;
  • As propriedades do solo que podem ser usadas como indicadores.

Definição de qualidade do solo

Segundo o conceito estabelecido por Doran e Parkin (1994), a qualidade do solo pode ser definida como a capacidade do solo de funcionar dentro dos limites do ecossistema para sustentar a produtividade biológica, manter a qualidade ambiental e promover a saúde vegetal e animal (Figura 1). 

Figura 1. A qualidade do solo é tida como a capacidade do mesmo de manter, simultaneamente, a produtividade biológica, a qualidade ambiental e promover a saúde vegetal e animal. Elaboração: Autora (2021).
Figura 1. A qualidade do solo é tida como a capacidade do mesmo de manter, simultaneamente, a produtividade biológica, a qualidade ambiental e promover a saúde vegetal e animal. Elaboração: Autora (2021).

Segundo esse conceito, a produtividade corresponde à capacidade do solo de aumentar a produtividade vegetal e biológica; a qualidade ambiental refere-se à capacidade do solo de atenuar o efeito de contaminantes ambientais, patógenos e danos externos e; a saúde vegetal e animal diz respeito à interrelação entre a qualidade do solo e a saúde vegetal, animal e humana.  

Importância da avaliação da qualidade do solo


O rápido crescimento da população e a elevada demanda por produção de alimentos causou vários distúrbios ao solo resultando em processos de degradação, como, por exemplo, a compactação do solo causada pelo tráfego de máquinas pesadas e a degradação biológica, acidificação e redução da biodiversidade do solo causadas pelo monocultivo. No entanto, é possível conhecer o estado atual do solo, ou a qualidade do solo através da avaliação de propriedades do solo, também chamadas de indicadores de qualidade. As propriedades podem ser químicas, físicas e biológicas (Tabela 1). 

Tabela 1: Propriedades e relação com a qualidade do solo Fonte: Hungria et al. (2013).
Tabela 1: Propriedades e relação com a qualidade do solo Fonte: Hungria et al. (2013).

As avaliações de propriedades químicas e físicas do solo são comuns em laboratórios de rotina espalhados por todo o Brasil. Essas avaliações são base para tomada de decisão em relação à aplicação de fertilizantes e corretivos. No entanto, as propriedades microbiológicas do solo são sensíveis a processos de degradação do solo e podem ser um forte aliado para tomadas de decisão. 
A inclusão de avaliações de propriedades biológicas em laboratórios de rotinas, além das propriedades químicas, é uma realidade para o Cerrado brasileiro para as culturas da soja e do milho (LOPES et al., 2013; MENDES et al., 2019). Estudos em outros locais do Brasil e para outras culturas estão sendo desenvolvidos e esse poderá ser o novo aliado para um manejo mais sustentável das lavouras agrícolas. 

REFERÊNCIAS

DORAN, J. W.; PARKIN, T. B. Defining and Assessing Soil Quality. In: Defining Soil Quality for a Sustainable Environment. Madison: SSSA Special Publication, 1994. p. 3-21. 
HUNGRIA, M. et al. Qualidade do Solo. Folder. Londrina: Embrapa Soja, 2013.
LOPES, A. et al. Interpretation of Microbial Soil Indicators as a Function of Crop Yield and Organic Carbon. Soil Science Society of America Journal, v. 77, n. 2, p. 461–472, mar. 2013. 
MENDES, I. et al. Critical limits for microbial indicators in tropical Oxisols at post-harvest: The FERTBIO soil sample concept. Applied Soil Ecology, v. 139, p. 85-93, jul. 2019. 


Autor(a)

Me. Lisiane Sobucki

MATERIAIS MAIS ACESSADOS:
VOCÊ PODE GOSTAR: