Os efeitos da tempestade subtropical Yakecan e a onda de frio no Sul do Brasil

Publicado em: 18/05/2022
Compartilhe:

O dia 17 de maio foi atípico no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, com a população em estado de alerta e preocupada com a chegada da tempestade subtropical Yakecan. Esse nome, em tupi-guarani, significa “o som do céu” e foi oficializado por meio do Aviso Especial nº 356/2022, publicado no site do Centro de Hidrografia da Marinha - CHM, conforme a relação de nomes que consta nas Normas da Autoridade Marítima para as Atividades de Meteorologia Marítima nº19 (NORMAM-19)


A previsão de ventania intensa se confirmou e, na região de Siderópolis, no sul de Santa Catarina, foram observadas rajadas de vento de 105,7 km/h no dia 17 de maio, com uma rajada que chegou aos 107,6 km/h às 00h do dia 18. Essas medidas foram realizadas pela rede de observações meteorológicas do Epagri/Ciram, do governo de Santa Catarina. No Rio Grande do Sul, em São José dos Ausentes, ventos de 95,8 km/h foram registrados.


Estes ventos muito fortes resultaram em um mar agitado, com grandes ondas de ressacas no litoral gaúcho. A falta de energia elétrica também atingiu milhares de pessoas por causa da queda de árvores e postes sobre a fiação.


Previsão para dia 18 de maio

Para a quarta-feira, a tempestade subtropical Yakecan deve se deslocar pelo litoral catarinense e seguir para a costa de São Paulo na quinta-feira, mas já enfraquecida em alto-mar. No Sul do Brasil, os ventos devem diminuir no decorrer da tarde ou noite desta quarta-feira.



Sistema atípico

Segundo o site Clima Tempo, este sistema meteorológico já pode ser considerado um dos mais atípicos formados na costa brasileira. Sua formação se deu sobre o oceano, a partir de um ciclone extratropical, havendo então uma queda da pressão atmosférica muito acentuada e incomum, de forma que o sistema se dirigiu em direção ao continente, o que é totalmente fora dos padrões normais. O comum para este tipo de tempestade é seu deslocamento para o alto-mar.

 

Havia uma possibilidade de reclassificação do sistema para uma tempestade tropical, mas a última análise oficial da Marinha do Brasil manteve a classificação de tempestade subtropical. 


Fonte: ClimaTempo. Tempestade subtropical Yakecan ainda provoca ventania no Sul. 18 de maio de 2022. Disponível em: https://www.climatempo.com.br/noticia/2022/05/18/tempestade-subtropical-yakecan-ainda-provoca-ventania-no-sul-5380. Acesso em 18 de maio de 2022.



E a onda de frio?

Para visualizar o conteúdo completo, torne-se usuário PREMIUM

Autor(a)

Caroline Maria Rabuscke

FOTOS MAIS ACESSADAS:
VOCÊ PODE GOSTAR: