O cooperativismo como alternativa para os pequenos agricultores

Publicado em: 10/04/2022
Compartilhe:

Embora a agricultura familiar ainda tenha sua relevância para o abastecimento alimentício de todo o país, ela enfrenta muitas dificuldades para se manter no mercado, pois com os produtos estrangeiros no Brasil e o aumento da competitividade com os grandes produtores rurais e nacionais, além das exigências e requisitos do mercado alimentício, isso exige dos pequenos agricultores diferentes estratégias para manter e conseguir ampliar o escoamento da sua produção e a sustentabilidade das suas propriedades rurais.

Diante desses desafios e dificuldades, uma boa alternativa para os pequenos agricultores são as cooperativas rurais, porque isso irá garantir o escoamento de sua produção e a compra de insumos e matéria-prima a preços acessíveis (ROYAL, 2015).


A cooperativa como uma alternativa ao pequeno produtor

As cooperativas rurais são associações autônomas formadas por produtores rurais e pequenos agricultores, que priorizam o benefício mútuo de seus membros por intermédio da associação de esforços para vender seus produtos, comprar insumos e capacitação (ROYAL, 2015).

Os associados da cooperativa colaboram equitativamente e administram democraticamente o capital da cooperativa. Os que são associados ganham um benefício restrito pelo capital subscrito. Os sócios aplicam as sobras com as seguintes intenções (SEBRAE, 2013):

Desenvolver sua cooperativa, possibilitando a formação de reservas, em que ao menos parte das quais sejam indivisíveis; beneficiar os associados na proporção de suas transações com a cooperativa; sustentar outras atividades aprovadas pela sociedade.


As cooperativas proporcionam educação e treinamento para os seus sócios, representantes que foram eleitos, administradores e empregados, para que atuem de forma efetiva para o desenvolvimento da cooperativa (SEBRAE, 2013).

O desafio da comercialização

Os principais desafios que os pequenos agricultores enfrentam são conseguir comercializar seus produtos, comprar insumos e suprimentos que são necessários para a produção rural. Os seus grandes concorrentes são os grandes produtores rurais, que conseguem vender seus produtos a preços competitivos e lucram com os grandes volumes de vendas. Assim, a melhor alternativa para os pequenos agricultores é a cooperativa, para comercializar seus produtos a preços acessíveis (ROYAL, 2015).

Neste modelo de negócio, é uma empresa com interesses coletivos. A administração ocorre de forma conjunta e democrática. Seus valores são de ajuda recíproca, com democracia e responsabilidades associadas sob uma união (ROYAL, 2015).


Características das cooperativas

As cooperativas rurais também são instrumento importante para a segurança alimentar nacional e a base para gerar empregos no campo. Assim, mantêm a agricultura familiar e a luta contra o êxodo rural. Elas atuam como depósitos e centrais para a distribuição dos produtos. Elas ganham e favorecem a produção de várias formas, como envasamento, produzindo alimentos derivados e descascamento de grãos. Após essa etapa, regressam ao mercado em volume, o que possibilita preços competitivos para o cliente final. Essas cooperativas também conseguem adquirir insumos como sementes, fertilizantes e maquinários em grande escala, o que torna os preços acessíveis e são transferidos para os associados (ROYAL, 2015).

Uma de suas características é o engajamento com o desenvolvimento sustentável da comunidade em que está inserida, por meio de políticas aprovadas pelos seus associados (SEBRAE, 2013). E outras vantagens são as parcerias formadas pelos associados, como a criação de rede de negócios interna, e isso viabiliza o fornecimento de produtos direto com o produtor parceiro. Para quem é fornecedor, a diminuição nos intermédios e o escoamento garantido da produção são grandes vantagens. E, para os compradores, os insumos em preços acessíveis, vindo de fornecedores seguros, é muito vantajoso (ROYAL, 2015).

Assim, as cooperativas viabilizam a permanência dos pequenos agricultores no mercado devido às parcerias e aos benefícios que proporcionam e os seus preços tornam-se competitivos o suficiente para competir com os grandes agricultores no mercado.


REFERÊNCIAS


SEBRAE. Os princípios do Cooperativismo. Disponível em: https://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/artigos/artigosCoperacao/os-principios-do-cooperativismo,73af438af1c92410VgnVCM100000b272010aRCRD. Acesso em: 22 jan. 2022.


ROYAL. Como funcionam as cooperativas para os pequenos agricultores. Disponível em: https://www.royalmaquinas.com.br/blog/como-funcionam-as-cooperativas-para-os-pequenos-agricultores/. Acesso em: 22 jan. 2022.

Autor(a)

Wellington Belisario da Silva

FOTOS MAIS ACESSADAS:
VOCÊ PODE GOSTAR: