Inovação e transformação digital no agro pela Agricultura 4.0

Publicado em: 15/02/2022
Compartilhe:

A Agricultura 4.0, que corresponde à quarta geração e se equivale ao conceito de Indústria 4.0, já é uma realidade no Brasil. Nesse patamar são utilizados equipamentos altamente tecnológicos, como softwares, robótica, sistema de posicionamento global (GPS), drones, entre outros. Com a Agricultura 4.0, o produtor tem mais uma ferramenta para elevar sua produtividade, mesmo com a problemática de conectividade e falta de mão de obra qualificada na área.

O agronegócio move o Brasil

Muito se escuta que o agro move o país. O que é uma verdade, já que além de impulsionar a economia, o campo promove a inserção e a disseminação de novas tecnologias. Há 10 anos temos o conceito de “4.0”, que se faz presente em todas as fases da cadeia produtiva do agronegócio, estendendo-se desde soluções tecnológicas e de automação de dados, passando pela evolução de insumos e maquinários, até a gestão de operações e monitoramento de resultados. Este aprimoramento mostra que a tecnologia é a estrela da agricultura brasileira.

Atualmente, nosso país é um dos mais promissores e competitivos do setor agropecuário no mundo. O uso da tecnologia nas lavouras e na gestão dos negócios é fundamental para o Brasil chegar e se manter neste patamar. Somos hoje o segundo maior exportador de alimentos do mundo, de acordo com a Organização Mundial do Comércio (OMC), desbancando grandes países que são potências mundiais. As maiores produtividades alcançadas pelos agricultores a cada ano justificam a posição de liderança e enchem de orgulho os brasileiros.

Benefícios da tecnologia para o campo

Cerca de 71% dos produtores brasileiros fazem, diariamente, uso de canais digitais para a execução de atividades necessárias nas propriedades – é o que mostra uma pesquisa realizada pela consultoria McKinsey & Company, publicada em maio deste ano. Um exemplo das mudanças de hábitos de compras dos agricultores é o uso de aplicativos de mensagens, portais de e-commerce e outras ferramentas digitais capazes de fazer a apuração de preços e a organização de compras de insumos e máquinas agrícolas.

Poder monitorar em tempo real e ter em mãos o controle de uma fazenda inteira já é uma realidade. O crescimento e a sustentabilidade do agronegócio no Brasil devem-se muito à tecnologia. Como vantagens da previsão e da assertividade de decisão viabilizadas pelo uso da tecnologia, podemos listar não só o aumento da produtividade, mas também a otimização de custos e a redução de riscos.

Mesmo com todos estes benefícios, muitos agricultores ainda não têm o controle mínimo para uma gestão adequada do seu trabalho. Para que aconteça verdadeiramente uma transformação digital no meio rural, é preciso aumentar significativamente a adoção de softwares que permitam uma gestão de todas as atividades que a fazenda necessita, desde a parte administrativa, até a compra de insumos, o controle de custos e despesas, estoque de produtos, monitoramento da produtividade e da saúde financeira do negócio.

Crescimento e aumento da produtividade a partir da inovação tecnológica

Se espera, de acordo com o Ministério da Agricultura, que o uso de novas tecnologias traga oportunidades e abra novos horizontes no Brasil, gerando mais de 1 milhão de reais em receita em 2021.

Todavia, conforme a população mundial cresce, os desafios também aumentam, já que será necessário ter ainda mais eficiência na agricultura. 

Uma das ferramentas que irá auxiliar no aumento da produção de alimentos é a inteligência artificial, de big data, da internet das coisas, blockchain e outras tecnologias inovadoras. Todo este processo irá fomentar os ecossistemas de inovação e permitirá o surgimento de empresas e startups especializadas em resolver as dores dos diversos agentes da cadeia produtiva do agro.

Desafios da transformação digital

Porém, toda essa inovação só faz sentido e trará benefícios significativos se houver pessoas com capacidade de puxar a frente durante esta transformação digital da agricultura. Para isso, é necessário aumentar os canais de transferência de conhecimento entre as instituições de ensino e os produtores e todos os agentes envolvidos no agronegócio, permitindo que todos possam se capacitar nessa área. Nesse contexto, a tecnologia também é útil, permitindo a expansão do ensino digital e alcançando todas as regiões do extenso território brasileiro.

Portanto, para que tudo isso seja possível, é preciso uma internet de qualidade, que é esperada com a chegada da Rede 5G. A conectividade que esse novo patamar de internet proporciona é fundamental para o desenvolvimento de todas as regiões agrícolas, facilitando o acesso de todos ao conhecimento e permitindo, também, uma ampliação no uso das ferramentas da agricultura digital. Este avanço é capaz de gerar um crescimento eficiente e sustentável do agronegócio.

A tecnologia é responsável por grande parte do crescimento do setor agrícola, pois provoca um impacto relevante e positivo em todo ecossistema do agronegócio. Sua capacidade de desenvolver soluções inovadoras que otimizam processos, aumentam a produtividade, oferecem maior controle na gestão e reduzem custos no campo promove maior acessibilidade tecnológica aos produtores rurais e demais envolvidos no setor. Assim, o agronegócio deverá crescer exponencialmente e se consolidar cada vez mais como o grande propulsor da economia brasileira. 

Artigo de autoria de Carlos Barbosa,
publicado originalmente pela Revista Cultivar 


Autor(a)

Grupo Cultivar

MATERIAIS MAIS ACESSADOS:
VOCÊ PODE GOSTAR: