Híbridos comerciais simples, triplos e duplos de milho

Publicado em: 17/02/2022
Compartilhe:

Os Híbridos de milho

Neste material você vai conhecer um pouco mais sobre:

  • Como são formados os híbridos
  • O que é um híbrido simples, duplo e triplo
  • Alinhamento da escolha do híbrido com o nível tecnológico

Ao longo dos séculos, o milho sofreu evoluções, aprimorando tecnologia e aumentando a sua rentabilidade. O descendente que deu origem ao milho que temos hoje é o teosinto. 

Os híbridos simples comerciais são germoplasmas prioritários para a extração de linhagens em um programa de melhoramento, já que foram extensivamente melhorados, tendo acumulados vários alelos desejáveis (AMORIN; SOUZA, 2005). O método do milho híbrido baseia-se na produção de linhagens endogâmicas, conhecidas também como linhagens puras, que são obtidas após sucessivas autofecundações, de modo que o pólen de cada planta é coletado da parte masculina (pendão) e depositado sobre a parte feminina (estigma) da mesma planta (SILVA et al., 2009). 

O híbrido simples é resultante da obtenção do cruzamento de duas linhagens puras, já o híbrido duplo resulta do cruzamento de dois híbridos simples, com resultados expressivos pelo custo reduzido e alto volume de produção de semente, como podemos observar detalhadamente na Tabela 1. O híbrido triplo é obtido pelo cruzamento do híbrido simples e uma linhagem, apresentando um desempenho intermediário entre os demais híbridos.

Tabela 1 – Descrição dos híbridos


Fonte: adaptado de Bastos et al. (2016).
Fonte: adaptado de Bastos et al. (2016).

A ilustração a seguir traz de forma simplificada, a formação de híbrido simples, duplo e triplo em milho.

Ainda segundo Carvalho et al. (2003), quando se pretende formar híbridos duplos (constituídos por quatro linhagens) ou triplos (constituídos por três linhagens), o número de combinações possíveis cresce rapidamente em relação ao número de linhagens possíveis de analisar, na busca do novo híbrido. 
Quando um híbrido é selecionado com boas características, são realizados testes como valor de cultivo e uso (VCU) e ensaios regionais. Os que apresentarem superioridade são comercializados, tendo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento como agente regulador do sistema de registro das cultivares. Neste processo, os requerentes, tanto privados quanto públicos, devem atender às normas estabelecidas para o Sistema Nacional de Sementes e Mudas (BARBOSA, 2015).
Conhecer as características e como são obtidos os híbridos de milho são informações que auxiliam no alinhamento da tecnologia envolvida na produção e na expectativa de produtividade com o híbrido adequado. Segundo a Embrapa, os híbridos simples são indicados para sistemas de produção que utilizam alta tecnologia, pois possuem o maior potencial produtivo. O híbrido triplo é indicado para produtores que utilizam de média a alta tecnologia, enquanto o híbrido duplo é indicado para média tecnologia.

Referências

AMORIN, E. P.; SOUZA, J. C. Híbridos de milho inter e intrapopulacionais obtidos a partir de populações S0 de híbridos simples comerciais. Bragantia, v. 64. n. 4, Campinas, 2005.
BARBOSA, N. C. Registro nacional de cultivares de milho no Brasil. 2015. 68 p. Monografia (Graduação), Brasília, 2015. 
BASTOS, C. R. et al. Tópicos especiais em genética aplicada. Jaboticabal: Funep, 2016.
EMBRAPA. Árvore do conhecimento: Milho. Agência Embrapa de Informação Tecnológica - Agitec. Disponível em https://www.agencia.cnptia.embrapa.br/gestor/milho/arvore/CONTAG01_28_168200511158.html. Acesso em: 4 fev. 2021.
CARVALHO, F. I. F. et al. Condução de Populações no Melhoramento Genético de Plantas. Pelotas: Ed. Universitária da UFPel, 2003.
SILVA, G. J. et al. Produção de haploides androgenéticos em milho. Sete Lagoas: Embrapa Milho e Sorgo, 2009.

 


Autor(a)

Scheila Andrieli Silveira Bones

MATERIAIS MAIS ACESSADOS:
VOCÊ PODE GOSTAR: