Presença de Ferrugem asiática em soja voluntária na Região Central do RS

Publicado em: 24/02/2022
Compartilhe:

O fungo Phakopsora pachyrhizi é favorecido por chuvas bem distribuídas e longos períodos de molhamento, associados a temperaturas entre 18°-28°C. Depende de plantas suscetíveis para se desenvolver devido ao seu hábito biotrófico (nutre-se do tecido vivo das plantas). Normalmente, o fungo não apresenta desenvolvimento na Região Sul, em função do frio no inverno. Entretanto, em função das temperaturas amenas associadas a chuvas frequentes, tem-se encontrado plantas voluntárias de soja em lavouras de cobertura. Nessas plantas foram visualizados sintomas da Ferrugem Asiática da soja e nessas lesões foi observada abundante produção de esporos do fungo. A presença de inóculo do fungo Phakopsora pachyrhizi na Região Sul, em meses que antecedem a semeadura da soja, é incomum. Visto que em anos normais, o desenvolvimento inicial da epidemia da Ferrugem asiática depende quase que exclusivamente do inóculo que se dissemina via o ar de outras regiões, como Centro-Oeste.

Autor(a)

Drª. Mônica Debortoli

FOTOS MAIS ACESSADAS:
VOCÊ PODE GOSTAR: