Uma das situações que causa maior temor em qualquer profissional da área da agronomia, seja ele um engenheiro agrícola, um técnico em agronomia ou até mesmo um produtor rural sem nenhuma formação acadêmica, é o surgimento de pragas em sua lavoura.

Soja

Para o produtor da soja, essa preocupação é ainda maior, visto que essa leguminosa é um dos produtos mais bem comercializados no mercado agrícola em todo o mundo, arrecadando altos valores de investimento inicial e, é claro, de lucratividade após sua colheita.

Se você vem sofrendo com pragas da soja na sua cultura de pequena ou larga produção, preparamos esse artigo para lhe ajudar. Confira abaixo algumas dicas para tornar mais eficiente o seu controle de pragas para proteger a sua plantação – e, é claro, sua lucratividade.

Conheça as principais pragas que atingem essa cultura

O primeiro passo para qualquer produtor rural que quer aumentar sua capacidade de controlar as pragas da soja que atingem a sua cultura é conhecer exatamente quais são os principais focos de preocupação do seu controle. Não adianta de nada tentar tratar as pragas que vêm prejudicando sua cultura de soja se você jamais conheceu exatamente quais são elas, como se comportam, como se desenvolvem e como podem ser combatidas.

Por esse motivo, tire um tempinho da sua rotina para estudar um pouco o comportamento de pragas como a lagarta, o piolho de cobra, o coró, o caramujo, as lesmas, os grilos, gafanhotos e até mesmo tamanduás, para poder saber como se prevenir – ou até mesmo atuar – quando elas forem identificadas na sua plantação. Conte sempre com a ajuda de agrônomos, engenheiros e até mesmo biólogos para obter os melhores resultados nessa pesquisa e ação.

Garanta que suas plantas tenham condição suficiente para responder ao possível ataque de uma praga

Plantas com deficiência nutricional, consequentemente, estão mais expostas à uma possível contaminação por um organismo ou ataque de uma das pragas que citamos acima. Por esse motivo, uma boa maneira de se prevenir contra essa situação é garantir que sua lavoura esteja forte e saudável, se tornando capaz de combater a ação de possíveis pragas e se recuperar sozinha – ou com pouca interferência da ação do homem.

Para isso pode ser preciso contar com o suporte de fertilizantes e outros compostos nutricionais que ajudam a fortalecer a saúde das suas plantas.

Antes mesmo de iniciar a semeadura, investigue a presença de pragas iniciais

Uma boa atitude para evitar pragas da soja em seu cultivo é investigar o campo onde será feito a semeadura, antes mesmo de aplicar as mudas e sementes para desenvolvimento do produto final. Essa investigação serve para identificar a presença prévia de possíveis pragas que podem prejudicar, significativamente, o desenvolvimento de seu cultivo desde o início, afinal, não podemos nos esquecer de que as pragas são capazes de atacar em qualquer fase do desenvolvimento da soja.

Esperamos que,  com a ajuda dessas dicas simples, o seu controle de pragas da soja tenha se tornado mais eficiente e efetivo. Para receber mais notícias como essa, relacionadas ao mercado agrícola, não deixe de assinar a nossa newsletter e não perder mais nenhum artigo!