Elevagro Responde

Julio Guilherme Tacca
Julio Guilherme Tacca
Julio Guilherme Tacca Associado premium
Sinop - MT2 de Junho de 2019 às 20:21
Olá. Aqui na minha região, Tapurah- MT, estamos com muito problema de grãos ardidos no milho (até 40%), causados por Diplodia e Fusarium. Realizamos uma aplicação de carbendazim e outra de mistura ( triaz.+ estr.). Gostaria de saber se uma terceira aplicação de fungicida resultaria em maior controle desta doneça, ja que o alvo é de difícil acerto.
0
Elevagro

Olá Julio,

Bom, vamos por partes. Primeiro, acreditamos que a proteção foi insuficiente, apenas carbendazim na primeira não é muito efetivo sobre Diplodia. Segundo, depende muito quando foi essa tua primeira aplicação, pois ela precisa evitar que a Diplodia evolua nas folhas e construa inóculo que depois migram para as espigas. Terceiro, depende muito qual mistura de triazol + estrobilurina foi usada, pois para esses patógenos, é necessário triazóis de amplo espectro. Um quarto fator, depende muito o híbrido que está sendo utilizado, pois existe uma grande variação na suscetibilidade frente a esses patógenos; Provável que nesse caso seja um híbrido bem sensível. Então, como sugestão, é que a primeira aplicação deve conter um triazol de amplo espectro, na segunda aplicação também é importante triazol de amplo espectro, e se for um híbrido muito sensível, uma terceira aplicação se faz necessária. O reforço das aplicações com multissítios é uma opção válida, a ex: mancozebe, pois contribuem para maior eficácia de controle e redução da transmissibilidade para espiga. Esperamos ter ajudado.

Elevagro

Comentários

Julio Guilherme Tacca
Julio Guilherme Tacca
Julio Guilherme Tacca Associado premium
Sinop - MT13 de Junho de 2019 às 22:21
Vocês poderiam indicar quais triazóis seriam de amplo espectro?
0