Conheças as lagartas do gênero Spodoptera Publicado em:

Nas últimas safras, as lagartas do gênero Spodoptera vem se destacando na soja, principalmente na fase reprodutiva da cultura. As principais espécies são:Spodoptera cosmioides(Walker, 1858) e Spodoptera eridania (Cramer, 1782) (Lepidoptera: Noctuidae). Eventualmente, pode ocorrer o ataque de Spodoptera frugiperda (G.E. Smith, 1797) e Spodoptera albula (Walker, 1857) na cultura em determinadas regiões, sendo encontradas em baixas populações na lavoura. 
Os danos ocasionados por essas lagartas são a desfolha e as injúrias às vagens das plantas, assim, causando danos significativos na lavoura.

 

Spodoptera frugiperda

Essa espécie é conhecida como a lagarta-do-cartucho-do-milho, mesmo tendo potencial destrutivo para a soja, apresenta preferência para gramíneas, como o milho.
Após a eclosão das lagartas, na fase inicial elas são claras, tornando-se pardo-escuras a esverdeadas, até quase pretas. Nos primeiros ínstares as lagartas raspam as folhas, nos seguintes causam maior desfolha, pois, a lagarta pode chegar a 50 mm de comprimento. O ciclo do inseto dura em torno de 30 dias.

Figura 1. Número 1: Quatro pontos no final do abdômen dispostas em forma de quadrado. Número 2 -  Pontos pretos em pares ao longo do dorso, um par próximo e outro distante.

 

Figura 2. Número 3: Marca em formato de “Y” invertido na cabeça

Spodoptera eridania

As lagartas de S. eridania são inicialmente verdes, depois tornam-se cinzas com três linhas avermelhadas ou amareladas no dorso.  Nas linhas laterais, existem vários triângulos de cor escura que apontam para a linha central. 

Figura 3. Spodoptera eridania. Número 4 - Possui listra amarelada interrompida no primeiro segmento abdominal por mancha escura, que não chega até a cabeça. 

 

Figura 4. Spodoptera eridania. Número 5: 3 pares de pernas torácicas. Número 6: 5 pares de pernas abdominais, sendo que um par (5º) está no último segmento abdominal

 Spodoptera cosmioides

As lagartas possuem a cabeça amarela ou laranja, com a fronte castanho-escuro e podem medir 48 mm no último instar. O número de ínstares das lagartas varia de 6 a 7, mas em soja já foi constado lagartas no 8º ínstar. Posteriormente, as lagartas se desenvolvem para pupas no solo, sendo este período de 14 a 18 dias.

Figura 5. Spodoptera cosmioides. Número 7: As lagartas apresentam variações de cor desde amarelo-claro a preto, com listras ao longo do corpo. Há listras dorsais amarelas ou ocres, com pontuações brancas e triângulos pretos, com a área dorsal às vezes mais clara entre as manchas triangulares pretas.

 

Figura 6. Spodoptera cosmioides. Número 8:  Próximas a fase de pupa, exibem uma faixa anelar escura logo após as patas torácicas e outra no final do abdômen.

Spodoptera albula

As lagartas são de preto acinzentado a castanho-acinzentado, possuem duas fileiras dorsais de manchas triangulares pretas ou escuras, cada uma delas com um ponto branco no centro. Sua cabeça possui a cor castanha com manchas pretas. As lagartas apresentam o hábito noturno e podem, ocasionalmente, se esconder no solo.

 

Confira também!

 

Autor(es)