Utilização de bioinsumos e seus impactos no processo fisiológico e de proteção de plantas. Publicado em:

Bioinsumos e seus impactos

 

Neste material, você vai entender um pouco mais sobre: 

  • O que são bioinsumos;
  • Quais produtos podemos encontrar no mercado;
  • Como atuam nos processos fisiológicos e na proteção contra patógenos;
  • Vantagens em utilizá-los.
     

O que são bioinsumos 

    Bioinsumos são produtos/processos de origem vegetal, animal, orgânica, microrganismos e podem ser utilizados tanto para fins de controle de pragas e doenças no campo, como também para melhorar a fertilidade do solo, a disponibilidade de nutrientes e a eficiência de processos fisiológicos das plantas.

 

Quais produtos podemos encontrar no mercado

    Hoje, existe uma ampla variedade de produtos provindos de insumos biológicos, dentre eles, podemos listar: biológicos para controle de patógenos, bioestimulantes, biofertilizantes, inoculantes e condicionadores de ambiente.

 

Como atuam nos processos fisiológicos e na proteção contra patógenos

    Os bioestimulantes, biofertilizantes e inoculantes atuam nos processos fisiológicos por melhorar o desempenho de germinação de sementes, o desenvolvimento de raízes, os processos de trocas gasosas e fluorescência, que afetam diretamente na fotossíntese; além disso, podem aumentar a fixação de nitrogênio, estimular a produção de hormônios responsáveis pelo desenvolvimento das plantas e, dessa forma, trazer ganhos em produtividade e qualidade das culturas. Os produtos de controle de patógenos e condicionadores de ambientes são eficientes no processo de eliminar pragas e doenças, bem como, de melhorar a atividade microbiológica do ambiente. 

 

Vantagens em utilizá-los   


A utilização de bioinsumos é vantajosa por diversos fatores, dentre eles, podemos citar: a preservação da natureza e do meio ambiente, por meio da redução de impactos ambientais; a redução de custos com aplicações intensivas de químicos; os ganhos financeiros, por diminuir o tempo de carência pós-aplicação do produto no campo – o que não significa substituir completamente a aplicação e os químicos, mas sim proporcionar o manejo integrado de pragas e doenças (MIP, MID). Além disso, produtos que atuam no controle de patógenos podem ter ação indireta na fisiologia e na nutrição das plantas, e isso diminui custos com a utilização de diversos produtos no campo.

 

Referências

EMBRAPA. Embrapa Agrobiologia. Disponível em: https://www.embrapa.br/agrobiologia. Acesso em: 1 jan. 2021. 

HERRIDGE, D. F.; PEOPLES, M. B.; BODDEY, R. M. Global inputs of biological nitrogen fixation in agricultural systems. Plant Soil, v. 311, p. 1-18, 2008.

RUPELA, O. P.; GOWDA, C. L. L.; WANI, S. P.; HAMEEDA, B. Avaliação de sistemas de produção de culturas com base em insumos biológicos disponíveis localmente. In: Abordagens biológicas para sistemas sustentáveis ??de solo. CRC Press, Baca Raton, Flórida, EUA, p. 501-515, 2006.

 

Confira também! 

Autor(es)