Sclerotium rolfsii em feijão
Sclerotium rolfsii em feijão Publicado em:
Para ver esta foto em uma resolução melhor, clique aqui e torne-se Premium

Micélio de Sclerotium rolfsii causador da podridão do colo em feijão se desenvolvendo no colo da planta e no solo.

micelio-de-sclerotium-rolfsii-causador-da-podridao-do-colo-em-feijao-se-desenvolvendo-no-colo-da-planta-e-no-solo

 

Planta de feijão com sintomas de podridão do solo (Sclerotium rolfsii).

planta-de-feijao-com-sintomas-de-podridao-do-solo-sclerotium-rolfsii

 

Lesões de Sclerotium rolfsii no colo e no sistema radicular da planta de feijão.

lesões-de-sclerotium-rolfsii-no-colo-e-no-sistema-radicular-da-planta-de-feijao

 

Micélio de Sclerotium rolfsii causador da podridão do colo com a formação de escleródios em feijoeiro.

micelio-de-sclerotium-rolfsii-causador-da-podridao-do-colo-com-a-formacao-de-esclerodios-em-feijoeiro

 

Escleródios em micélio de Sclerotium rolfsii no solo.

esclerodios-em-micelio-de-sclerotium-rolfsii-no-solo

 

A podridão do colo ou murcha de sclerotium, como também é conhecida, é causada pelo fungo Sclerotium rolfsii e ocorre em regiões onde o calor e a alta umidade intercalam com períodos de seca. O patógeno produz escleródios globosos, pequenos, de 0,5 a 1,5 mm de diâmetro, que podem sobreviver mais de um ano no solo.

Os sintomas iniciam com lesões marrons e aquosas no colo da planta. À medida que a doença evolui, as lesões ficam escuras e podres, resultando na destruição do córtex e da raiz principal. Na parte aérea, são observados sintomas reflexos, com o amarelecimento das folhas de baixo para cima na planta.

Em condições de alta umidade, é possível observar o micélio crescendo no colo da planta e também no solo próximo. Sobre esse micélio formam-se os escleródios.

Para o controle da doença, a rotação de culturas é uma prática efetiva capaz de reduzir o potencial de inóculo, assim como de eliminar plantas daninhas que também são hospedeiras do patógeno. Manter o pH e a fertilidade do solo em níveis adequados e preconizar a semeadura em solo bem drenado em menor densidade também são medidas de controle que podem ser adotadas.

Confira também!

Autor(es)