Nematoide reniforme (Rotylenchulus reniformis)

Publicado em: 24/07/2013
Compartilhe:

Neste material você vai ver tudo sobre o nematoide reniforme (Rotylenchulus reniformis):

  1. Regiões de ocorrência.
  2. Meios de sobrevivência e disseminação do patógeno.
  3. Descrição dos sintomas e danos na cultura.
  4. Métodos de manejo integrado.

Ocorrência 

Normalmente presente em regiões tropicais e subtropicais, destaca-se no Centro-Sul do Mato Grosso do Sul e Mato Grosso por serem regiões pioneiras no cultivo de algodão que é a principal cultura de R. reniformis.    

Sobrevivência e disseminação 

Possui uma enorme capacidade de sobrevivência na ausência do hospedeiro e baixa umidade do solo, pois nessas condições o nematoide tem a capacidade de reduzir drasticamente seu metabolismo para suportar essas condições.

Esse processo fisiológico é chamado de anidrobiose, permitindo sua sobrevivência por pouco mais de dois anos no solo.  Sua disseminação envolve qualquer prática que movimente o solo (máquina, implementos agrícolas, etc). 

 

Ciclo

Ciclo do Rotylenchulus reniformis. Figura adaptada de Torres et al. (2008)

 

Sintomas 

Os sistemas radiculares de plantas atacadas por esse nematoide apresentam redução do volume de raiz e, quando lavadas levemente com água, pode-se observar uma fina camada de solo aderido ao nematoide, podendo ser retirada com auxílio de uma agulha e sua visualização sob uma lente ou lupa. 

Dependendo da cultura e da densidade populacional do nematoide no solo, os sintomas de parte aérea são de difícil visualização, sendo o mais pronunciado o tamanho desigual de plantas, podendo ser confundido com baixa fertilidade, compactação ou encharca mento. Para a confirmação recomenda-se uma análise do solo e das raízes. 

  

Danos  

O nematoide reniformis ataca inúmeras culturas de importância econômica (algodão, abacaxi, café, soja feijão e outras) causando danos consideráveis. Tem preferência por solos de textura médio-argilosos de (25 a 35% de argila) até (>35% de argila).  

 

Estratégias de manejo 

Em áreas infestadas por R. reniformis o uso de rotação/sucessão com culturas não hospedeiras como milho, trigo, aveia, cana-de-açúcar, amendoim, girassol, braquiárias e crotalárias, e o uso de controle químico vem apresentando resultados satisfatórios.


Autor(a)

Dr. Paulo S. Santos

MATERIAIS MAIS ACESSADOS:
VOCÊ PODE GOSTAR: